Osteopatia


Osteopatia é uma terapia manual com ênfase nos problemas estruturais e mecânicos do corpo, respeitando a fisiologia (função) e a sua interligação com a anatomia (estrutura) formando assimuma unidade funcional.

Osteopatia pode beneficiar desde o recém-nascido  ao idoso, dado o vasto leque de técnicas de diagnóstico e de terapêutica que constituem o seu arsenal e que permitem restaurar a homeostasia (equilíbrio), reflectindo-se a sua acção a nível estrutural, funcional e visceral.

O Osteopata usa uma vasta variedade de métodos de tratamento dos tecidos moles, técnicas de estiramento e manipulações, para melhorar a mobilidade articular; adequando esses recursos terapêuticos aos objectivos pretendidos. São também utilizadas técnicas suaves de libertação fascial  em especial quando se tratam pacientes muito jovens ou idosos.

Um tratamento manipulativo em qualquer das suas vertentes, seja ela estrutural, funcional, visceral, craniana, etc, é ministrado com o objectivo de restaurar a homeostasia estrutural com subsequentes efeitos benéficos tanto para as suas próprias estruturas como para os variados mecanismos fisiopatológicos envolvidos.

A Osteopatia é uma terapia frequentemente associada ao tratamento de patologia da coluna mas também pode ser útil em todas as limitações de mobilidade articular e queixas álgicas; como por exemplo dores de cabeça, ombro e cotovelo.